13 Monumentos históricos onde o mistério existe

As pessoas que viveram há milhares de anos antes de nós criaram alguns edifícios impressionantes. Estes edifícios são tão extensos que os cientistas têm procurado há séculos por respostas, quem, porquê, e a mais importante, como foram construídos. Há vários tipos diferentes de teorias, desde o prático ao extraterrestre.

Apresentamos hoje uma lista de lugares onde o encanto do antigo e a sombra de um mistério os cercam.

 

#1 Stonehenge, Inglaterra

© Freesally © pixabay.com

Segundo a lenda, o complexo de pedra foi construído pelo mágico Merlin. De facto, Stonehenge apareceu muito antes do tempo hipotético do companheiro do Rei Arthur. Mas como é que as pessoas transportaram essas rochas incrivelmente pesadas desde a pedreira a centenas de quilómetros de distância? O propósito da construção não é muito claro. Se era um observatório (a localização dos megalíticos são o modelo exacto do sistema solar) ou um santuário (os druidas e os sacerdotes celtas usavam dessa forma), talvez nunca saibamos.

 

#2 Baalbek, Líbano

© Anton_Ivanov © shutterstock.com

O templo neste estilo antigo é a pérola das ruínas de uma cidade uma vez próspera. Os romanos não tinham nenhuma tecnologia que pudesse deixá-los instalar esses blocos de pedra que pesam até 1000 toneladas. Apenas para podermos comparar: o Athenian Parthenon tem metade do tamanho do gigante libanês, e o maior bloco da Grande Pirâmide pesa ‘apenas’ 90 toneladas. A criação da fundação é atribuída aos egípcios. Algumas pessoas acreditam que poderia ser a fundação da torre Babel.

 

#3 Newgrange, Irlanda

© UnaPhoto © shutterstock.com

As escavações mostraram que era uma tumba: perfeitamente redonda, com um diâmetro impressionante, e mais antigo do que as pirâmides egípcias. Se você for visitar Newgrange durante o solstício, pode ver um real fenómeno astronómico – um raio de luz gradualmente enche toda a sala. As superstições irlandesas dizem que este lugar é a entrada para o país dos duendes e fadas.

 

#4 Túmulos do Cáucaso do Norte, Rússia

© mariakraynova © shutterstock.com

Aqui, nas encostas das montanhas estão pequenas casas construídas com pedras planas. Existem furos nas fachadas que podem ser fechados com uma rolha. O facto surpreendente é que o peso das placas é calculado em toneladas, mas eles se encaixam tão precisamente que nem mesmo uma lâmina de faca poderia caber entre eles. A idade destas construções – estima-se – atinge 5000 anos. Alguns túmulos (ou dólmens), como o Volkonsky, são famosos pelas suas propriedades curativas. É interessante que a “tradição dolmen” possa ser observada em diferentes partes do mundo.

 

#5 Tikal, Guatemala

© Simon Dannhauer © shutterstock.com

Um dos principais centros urbanos do povo maia está escondido numa selva verde. Neste lugar também se encontram lagos artificiais, um parque infantil e palácios. Mas a principal atenção é dada às pirâmides, que formam as praças desta cidade antiga. Existem muitas teorias sobre a sua utilização: edifícios religiosos, centros de pesquisa, cemitérios ou todas estas coisas juntas. A etimologia do nome ‘Tikal’ também não é clara. Acredita-se que surge da língua maia e significa ‘água de poço’. Mas há outras versões sobre o seu significado: ‘lugar das vozes’ ou ‘lugar das línguas’.

 

#6 Labirintos de pedra da ilha Bolshoi Zayatsky, Rússia

© Vladimir Sevrinovsky © shutterstock.com

As ilhas Solovetsky são decoradas por um caprichoso laço de pedra – os labirintos em forma de espiral. Os moradores chamavam-lhes “Babylons.” A entrada é a mesma que a saída. Então, se você seguir estritamente sobre as faixas formadas pelos pedregulhos, depois de algum tempo pode sair por onde você entrou. Mas o que era isto antes? Alguns estudiosos escreveram sobre a praticabilidade, como sendo armadilhas de peixe. Os outros escreveram que eles foram destinados para o entretenimento, como um recreio para danças e jogos. Mas a maioria está bastante certa de que estes labirintos eram estruturas para rituais na fronteira com o mundo espiritual.

 

#7 Petra, Jordânia

© Pocholo Calapre © shutterstock.com

Um monumental ‘ninho’ com uma altura de 900 metros acima do nível do mar está escondido nas rochas. Os construtores tiveram de ter uma paciência notável, transformando as pedras na obra-prima de Petra. Assim, no final do desfiladeiro Siq, há uma vista fantástica da fachada com colunas e pórticos Al-Khazneh (traduzido do árabe significa “tesouro”). Diz-se que é um templo ou um mausoléu. O problema é tentar entender como os escultores o trabalharam. Afinal, é praticamente impossível criar tal trabalho sem andaimes, e acredita-se que eles não possuíam tal tecnologia.

 

#8 Esferas de pedra da Costa Rica

© Marco Diaz Segura © shutterstock.com

As esferas de pedra pré-históricas da Costa do Pacífico quase se tornaram vítimas de vandalismo: os trabalhadores que as encontraram acreditavam que havia ouro escondido dentro delas. De qualquer forma, os artefactos foram danificados, e para atrair turistas, eles foram colocados em diferentes praças de cidades. Por causa dos movimentos constantes, é impossível determinar uma data exacta da sua origem. A teoria de que teriam surgido sob o efeito da água não se mostrou viável. Mas, afinal, o que são: símbolos dos planetas ou sinais de fronteiras? Não há nenhuma prova clara para qualquer uma das versões.

 

#9 Os Guerreiros de terracota, China

© Bule Sky Studio © shutterstock.com

O mausoléu de Qin Shi Huang mantém mais de 8.000 estátuas de guerreiros chineses e seus cavalos. Eles foram enterrados em frente ao túmulo do imperador, em vez de pessoas e animais de estimação. Este exército artesanal de 200 aC é de tamanho real e contém até mínimos detalhes, não há uma única face repetida. Durante as escavações (desde 1970), os responsáveis tiveram de agir com extremo cuidado. Uma das razões para tal exército era de que servia para fins de segurança, por causa de uma antiga lenda: o imperador tinha de ir para outro mundo acompanhado por rios de mercúrio.

 

#10 Angkor Wat, Cambodja

© lastdjedai © shutterstock.com

Os europeus não conheciam este complexo até ao século XIX. E, quando o conheceram, eles duvidaram que tivesse sido construído pelo povo Khmer. A construção é muito densa: às vezes é impossível encontrar os encaixes, pois as pedras são extremamente lisas. O complexo de 200 templos foi planeado de tal forma que um viajante, observando-o de qualquer lado só possa ver três deles. A vista é especialmente impressionante na estação chuvosa: o grande fosso cheio de água faz com que Ankgor Wat pareça uma ilha no meio de um oceano infinito.

 

#11 Timbuktu, Mali

© Attila JANDI © shutterstock.com

Segundo a lenda, a cidade surgiu graças ao velho Bucktu e seu poço (‘tim’, língua tuaregue), que recebia caravanas com alegria. Esta cidade foi protagonista de todas as lendas medievais: tinha ruas de ouro e os seus moradores eram sábios. Os atrevidos que tentavam conquistar este enigmático lugar africano nunca regressavam, até que o francês René Caillié fingiu ser um peregrino. Imagine a sua surpresa quando viu uma pobre cidade de construções de lama. Agora, as pessoas que amam aventuras são atraídas pela arquitectura única das mesquitas.

 

#12 As estátuas da Ilha da Páscoa, Chile

© Amy Nichole Harris © shutterstock.com

Um pequeno pedaço de terra nas águas do Oceano Pacífico é coberto com formas gigantescas. Há dados que mostram que eles foram movidos de um lugar para outro. Infelizmente, as pessoas cujos descendentes poderiam lançar alguma luz sobre como essas estátuas enormes ali foram parar, morreram há muito tempo. Por isso, até hoje não foi possível explicar como foram construídos ou transportados.

 

#13 Grande Esfinge de Gizé, Egito

© Volodymyr Martyniuk © shutterstock.com

A estátua colossal no meio do deserto é, talvez, o maior mistério de todos os tempos. Acredita-se que tenha sido criada por ordem dos faraós. No entanto, eles só restauraram a Esfinge. Seu corpo, que parece ser o corpo de um leão, esta coberto de sulcos. De acordo, com as premissas mais ousadas, estes são os vestígios do Grande Dilúvio. Outra coisa estranha é que a cabeça não é proporcional ao corpo. Além disso, verificou-se que, abaixo deste gigante, há algumas câmaras vazias. Mas até agora ninguém foi capaz de investigar mais profundamente o que esconde a Esfinge, principalmente por causa da proibição pelas autoridades locais.

Comentários
Loading...