Artista digital restaura fotos “impossíveis” de restaurar e aqui está o resultado (10 fotos)

Michelle Spalding recebe ocasionalmente solicitações para restaurar no Photoshop fotos de família bastante danificadas. Algumas dessas fotos sofreram danos muito grandes ​​e a artista confessa que gosta desse desafio em particular. A maioria das fotos são preciosas para os clientes, e muitas vezes são a única que têm de um parente querido ou já falecido. Michelle confessa que acha importante ter o máximo de tempo possível para restaurar essas fotos. É fácil usar atalhos, mas os melhores resultados são obtidos com um trabalho meticuloso.

A única foto de uma mulher quando criança, acompanhada da única imagem dos seus avós

A imagem original está à esquerda. À direita podemos ver a imagem após ter sido reduzido o contraste adjacente ao desgaste da tinta e das rachaduras, em seguida, foram preenchidas as rachaduras usando a reprodução dos pixeis adjacentes. Isso pode ser feito usando ferramentas específicas no Photoshop. No entanto, em áreas onde certos detalhes são críticos (como faces), o processo é feito manualmente, pois mantém-se assim o maior número de pixeis intactos.

A imagem à esquerda mostra a camada de cinzas usada para preencher as rachaduras e as falhas de tinta. À direita, o verde indica as áreas que têm falta de pixeis. Como podes ver, o dano não é assim tanto quanto parecia inicialmente. Ao serem preenchidas as rachaduras, a artista trabalha depois numa camada separada onde preenche apenas as áreas em falta.

Grande parte das perdas está em áreas que são chamadas de “não críticas”, o que significa que não há muitas características identificáveis nessas zonas. As transições cuidadosamente evitadas / queimadas nestas áreas irão dar forma ao rosto. As áreas sublinhadas a amarelo são onde estão detalhes críticos que foram perdidos. Essas áreas contribuem significativamente para a aparência de uma pessoa. A perda nessas áreas pode ser difícil de restaurar. Mas, ainda assim, as áreas são relativamente pequenas em relação ao tamanho da cabeça.

Outra coisa que vale a pena prestar atenção são as áreas de grande dano. A digitalização de uma foto danificada geralmente cria luzes e sombras que podem ser enganadoras. As linhas tracejadas indicam onde estavam as grandes falhas e onde é necessário prestar mais atenção ao sombreado, distinguindo o que está na foto versus as sombras causadas pela lâmpada do scanner. O conhecimento da anatomia humana torna-se crítico neste ponto, para que se possa equilibrar o sombreado de uma forma consistente com a forma do crânio, dos músculos e da pele.

A imagem à esquerda é o que a artista acredita ser uma reconstrução bastante precisa do cavalheiro na foto. Ela alcançou este resultado usando técnicas que desenvolveu ao longo dos anos trabalhando com o Photoshop. A partir dessa experiência ela criou os detalhes necessários para aprimorar mais o trabalho (foto à direita). É nesta fase que o conhecimento anatómico e os anos de experiência em ilustração ajudam na restauração. Nem sempre é possível conseguir a precisão “histórica” da foto original, mas o resultado final será sempre muito mais próximo da aparência real do que o uso de outras técnicas que não a digital.

Tubos removidos da foto de uma criança

Reparação da única foto da mãe do cliente quando era jovem

A única foto que um homem tinha da sua mãe que faleceu quando este ainda era criança

Uma foto de família do início do século XX

Um gato havia destruído a foto favorita de um tio muito amado

A única foto da cliente quando era criança

Restauro de uma foto vintage com uma enorme sombra

A foto de um antepassado quando criança

Reparação e coloração da foto de um parente perdido há muitos anos

Comentários
Loading...