Ciência – Bastante Interessante https://bastanteinteressante.org Se é interessante está aqui! Fri, 05 Apr 2019 17:38:47 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.1.1 Cientistas descobrem bactéria que come poluição e expira electricidade https://bastanteinteressante.org/cientistas-descobrem-bacteria-que-come-poluicao-e-expira-electricidade/ https://bastanteinteressante.org/cientistas-descobrem-bacteria-que-come-poluicao-e-expira-electricidade/#respond Fri, 08 Mar 2019 15:33:04 +0000 https://bastanteinteressante.org/?p=54690

Estes impressionantes microorganismos encontrados no Geyser Heart Lake, em Yellowstone, podem converter a poluição enquanto geram energia no processo. No parque nacional de Yellowstone, encontra-se o Geyser Heart Lake. Esta área é o lar de vários pequenos lagos de água quente, variando entre cerca de 43 a quase 93 graus Celsius. Lagos estes que são lar […]

O post Cientistas descobrem bactéria que come poluição e expira electricidade aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>

Estes impressionantes microorganismos encontrados no Geyser Heart Lake, em Yellowstone, podem converter a poluição enquanto geram energia no processo.

No parque nacional de Yellowstone, encontra-se o Geyser Heart Lake. Esta área é o lar de vários pequenos lagos de água quente, variando entre cerca de 43 a quase 93 graus Celsius. Lagos estes que são lar de algumas bactérias bastante impressionantes que se alimentam de poluição e expiram electricidade. 

Abdelrhman Mohamed e os seus colegas, da Universidade Estadual de Washington (UAU) capturaram esses microrganismos diretamente da fonte para os estudarem. 

“Esta foi a primeira vez que essas bactérias foram recolhidas na fonte, num ambiente extremo como uma fonte termal alcalina”, disse Mohamed.

O interesse de Mohamed pelas bactérias foi além das atividades académicas. Os micróbios podem ser a chave para resolver os problemas de poluição e da demanda de energia que nos atormentam hoje.

Comendo a poluição

Por quê? Porque motivo estes microrganismos específicos podem literalmente consumir a poluição. Eles fazem isso transformando poluentes tóxicos em substâncias menos nocivas e gerando eletricidade no processo.

“Como essas bactérias passam os seus elétrons para metais ou outras superfícies sólidas, elas podem produzir uma corrente de electricidade que pode ser usada para aplicações de baixa potência”, disse o professor Haluk Beyenal, Paul Hohenschuh.

Recolher esses micróbios não foi tarefa fácil. Mohamed e os seus colegas tiveram que deixar alguns eletrodos na beira da água extremamente quente, esperando que as bactérias saíssem do esconderijo.

Para conseguir isso, Mohamed criou um potenciostato portátil altamente resistente ao calor. Um potenciostato é um dispositivo eletrónico necessário para controlar uma célula de três eletrodos.

Os pesquisadores deixaram então os eletrodos na água durante 32 dias. No final, o esforço provou ser bem sucedido em capturar as bactérias no seu ambiente natural e ideal.

“As condições naturais encontradas nas características geotérmicas, como fontes termais, são difíceis de replicar em ambientes de laboratório”, disse Beyenal. “Então, desenvolvemos uma nova estratégia para enriquecer as bactérias amantes do calor no seu ambiente natural.”

Esta não é a primeira vez que os cientistas usam bactérias para gerar energia. Outras experiências usaram bactérias combinadas com os resíduos dos esgotos para produzir eletricidade, enquanto outras resultaram em micróbios que podem criar anéis repletos de energia.

Será que a chave para resolver as nossas crises de energia e poluição está nestes microrganismos? O tempo o dirá.

A equipe da WSU, em colaboração com colegas da Montana State University, publicou a sua pesquisa no Journal of Power Sources.

O post Cientistas descobrem bactéria que come poluição e expira electricidade aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>
https://bastanteinteressante.org/cientistas-descobrem-bacteria-que-come-poluicao-e-expira-electricidade/feed/ 0
Cientistas desenvolvem bio-impressora que pode imprimir pele humana para curar feridas graves https://bastanteinteressante.org/cientistas-desenvolvem-bio-impressora-que-pode-imprimir-pele-humana-para-curar-feridas-graves/ https://bastanteinteressante.org/cientistas-desenvolvem-bio-impressora-que-pode-imprimir-pele-humana-para-curar-feridas-graves/#respond Tue, 05 Mar 2019 20:03:26 +0000 https://bastanteinteressante.org/?p=54656

Será a primeira impressora capaz de fazer tal coisa e usa as próprias células do paciente para imprimir pele nos locais onde esta é mais necessária. As bio-impressoras ganham cada vez mais popularidade, especialmente na medicina, onde podem ser usadas ​​para imprimir órgãos. Recentemente, uma equipe de cientistas projetou uma nova bio-impressora que pode ser […]

O post Cientistas desenvolvem bio-impressora que pode imprimir pele humana para curar feridas graves aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>

Será a primeira impressora capaz de fazer tal coisa e usa as próprias células do paciente para imprimir pele nos locais onde esta é mais necessária.

As bio-impressoras ganham cada vez mais popularidade, especialmente na medicina, onde podem ser usadas ​​para imprimir órgãos. Recentemente, uma equipe de cientistas projetou uma nova bio-impressora que pode ser usada para curar feridas graves.

O novo dispositivo, a primeira impressora capaz de imprimir pele humana do mundo, pode produzir pele com as próprias células do paciente, ajudando na cicatrização de grandes feridas ou queimaduras. Isso ocorre porque o sistema de bio-impressão permite que pele com duas camadas seja impressa diretamente numa ferida.

Melhor ainda, é móvel, o que significa que pode ser levada até ao leito do paciente, para fazer a sua magia.

“O aspecto único desta tecnologia é a mobilidade do sistema e a capacidade de criar pele para feridas extensas, tudo diretamente no corpo do paciente, digitalizando-as e medindo-as para depositar as células diretamente onde são necessárias para criar a pele”, disse Sean Murphy, professor assistente do Wake Forest Institute for Regenerative Medicine (WFIRM) que foi o principal autor do artigo publicado na revista Nature’s Scientific Reports sobre esta nova impressora.

A nova tecnologia é verdadeiramente impressionante. Consiste em misturar as principais células da pele envolvidas na cicatrização de feridas com um hidrogel e depois colocá-las na bio-impressora. Como algo saído de um filme de ficção científica, o sistema cria então as camadas de pele.

Mais importante, ela digitaliza a ferida de modo a aplicar a pele recém-impressa exatamente onde é necessária. Em suma, o dispositivo imita a cura natural da pele, mas de forma mais rápida e talvez até mais eficiente.

Antes de ficar muito animado(a), deve notar que o sistema ainda está no estágio de prova de conceito. No entanto, os cientistas já estão na fase de testes em humanos.

Substituindo pedaços de pele

Se bem sucedido, o dispositivo trará consigo enormes mudanças no que diz respeito à cura de grandes feridas. Atualmente, os enxertos de pele são uma das técnicas mais populares para o tratamento de grandes feridas, no entanto, apresentam muitas complicações.

Além da falta de disponibilidade de pele para colher, há sempre o risco de os enxertos serem rejeitados pelo organismo do paciente. Os enxertos de pele também produzem muitas cicatrizes.

“A tecnologia tem o potencial de eliminar a necessidade de enxertos de pele dolorosos que causam ainda mais desfiguração para pacientes que sofrem com grandes feridas ou queimaduras”, disse o diretor do WFIRM, Anthony Atala, co-autor do artigo.

A bio-impressora usaria as próprias células do paciente, garantindo que fossem aceites pelo organismo. Os testes até agora realizados mostraram que o sistema de bio-impressão promoveria ainda mais a cura.

“Se usadas as próprias células do paciente, estas contribuem ativamente para a cicatrização das feridas, organizando-se para iniciar o processo de cura muito mais rapidamente”, disse James Yoo, que liderou a equipe de pesquisa e é também co-autor do artigo. “Embora existam outros tipos de produtos disponíveis para a cura de feridas que as ajudam a tratar e fechar, esses produtos não contribuem diretamente para a criação de nova pele.”

estudo foi publicado este mês na revista Nature’s Scientific Reports.

O post Cientistas desenvolvem bio-impressora que pode imprimir pele humana para curar feridas graves aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>
https://bastanteinteressante.org/cientistas-desenvolvem-bio-impressora-que-pode-imprimir-pele-humana-para-curar-feridas-graves/feed/ 0
Foi inventado o primeiro tecido que nos aquece ou resfria automaticamente conforme o estado do tempo https://bastanteinteressante.org/foi-inventado-o-primeiro-tecido-que-nos-aquece-ou-resfria-automaticamente-conforme-o-estado-do-tempo/ https://bastanteinteressante.org/foi-inventado-o-primeiro-tecido-que-nos-aquece-ou-resfria-automaticamente-conforme-o-estado-do-tempo/#respond Sun, 10 Feb 2019 20:17:53 +0000 https://bastanteinteressante.org/?p=54522

Não faltam por aí notícias sobre inovações na categoria dos tecidos, roupas e mundo da moda. No entanto, ainda não tinha sido inventado um tecido que se adaptasse automaticamente às condições do ambiente, consegue imaginar vestir algo assim? Radiação infravermelha Pesquisadores da Universidade de Maryland, EUA, criaram o primeiro tecido que faz precisamente isso, adapta-se […]

O post Foi inventado o primeiro tecido que nos aquece ou resfria automaticamente conforme o estado do tempo aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>

Não faltam por aí notícias sobre inovações na categoria dos tecidos, roupas e mundo da moda. No entanto, ainda não tinha sido inventado um tecido que se adaptasse automaticamente às condições do ambiente, consegue imaginar vestir algo assim?

Radiação infravermelha

Pesquisadores da Universidade de Maryland, EUA, criaram o primeiro tecido que faz precisamente isso, adapta-se automaticamente ao meio ambiente, permitindo que fiquemos mais quentes ou frios, dependendo da temperatura ambiente. Mais especificamente, o tecido recém-desenvolvido adapta-se às condições atmosféricas, permitindo que a radiação infravermelha passe através dele quando está calor e reduzindo a “fuga” de calor quando está frio. 

“Esta é a primeira tecnologia que nos permite controlar dinamicamente a radiação infravermelha”, disse YuHuang Wang, professor de química e bioquímica da Universidade de Maryland, EUA, e um dos autores do estudo.   

O tecido agora inventado tem a habilidade de deixar o calor passar ou bloqueá-lo. Para alcançar esta propriedade única, o tecido é feito com um fio especialmente projetado e revestido com um metal condutor.

Quando o calor ou humidade/umidade estão presentes, o fio compacta e ativa o revestimento que bloqueia a radiação infravermelha. No entanto, quando o frio está presente, ocorre a reacção oposta, permitindo a passagem da radiação infravermelha.

Os cientistas afirmam que a reacção é tão rápida que a peça pode adaptar-se antes que o utilizador tenha tempo de notar a mudança de temperatura. 

Regulando a temperatura do corpo humano

“O corpo humano é um radiador perfeito. Ele liberta calor rapidamente”, disse Min Ouyang, professor de física na UMD.

“Desde sempre, a única maneira que temos de regular o nosso “radiador” é removendo ou adicionando mais roupa. Mas este tecido é um verdadeiro regulador bidireccional.”

Porém, antes de ficar muito entusiasmado(a) com este tecido que nos pode manter sempre em condições ideais de temperatura, deve notar que este ainda não está pronto para ser comercializado. No entanto, os materiais necessários para fazê-lo estão prontamente disponíveis.

“Este trabalho pioneiro fornece uma característica nova e entusiasmante para um novo segmento de roupas que ajustam o nosso conforto”, disse Ray Baughman, professor de química da Universidade do Texas que não esteve envolvido no estudo. 

E, acrescenta Baughman, essas roupas, quando e se desenvolvidas, seriam realmente as primeiras do mundo.

“Conheciam-se os têxteis que aumentam a porosidade em resposta ao suor ou ao aumento da temperatura, bem como os têxteis que transmitem a radiação infravermelha associada às temperaturas corporais. No entanto, ninguém havia encontrado uma maneira de alternar tanto a porosidade quanto a transparência infravermelha de um tecido. Como para proporcionar maior conforto em resposta às condições ambientais “, disse Baughman.

estudo foi publicado na revista Science . 

O post Foi inventado o primeiro tecido que nos aquece ou resfria automaticamente conforme o estado do tempo aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>
https://bastanteinteressante.org/foi-inventado-o-primeiro-tecido-que-nos-aquece-ou-resfria-automaticamente-conforme-o-estado-do-tempo/feed/ 0
Painéis solares transparentes transformarão as janelas em geradores de energia renovável https://bastanteinteressante.org/paineis-solares-transparentes-transformarao-as-janelas-em-geradores-de-energia-renovavel/ https://bastanteinteressante.org/paineis-solares-transparentes-transformarao-as-janelas-em-geradores-de-energia-renovavel/#respond Thu, 07 Feb 2019 19:13:22 +0000 https://bastanteinteressante.org/?p=54479

Pesquisadores da Universidade Estadual do Michigan, EUA, desenvolveram painéis solares completamente transparentes, que podem ter inúmeras aplicações na arquitetura e também em outros campos, como por exemplo no desenvolvimento de automóveis mais amigos do ambiente. Já antes se tinha tentado criar um dispositivo deste género, mas os resultados finais nunca foram satisfatórios. Até agora. A […]

O post Painéis solares transparentes transformarão as janelas em geradores de energia renovável aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>

Pesquisadores da Universidade Estadual do Michigan, EUA, desenvolveram painéis solares completamente transparentes, que podem ter inúmeras aplicações na arquitetura e também em outros campos, como por exemplo no desenvolvimento de automóveis mais amigos do ambiente.

Já antes se tinha tentado criar um dispositivo deste género, mas os resultados finais nunca foram satisfatórios. Até agora.

A equipe concentrou-se especialmente na transparência, de modo que, desenvolveu um concentrador solar luminescente transparente, que pode ser colocado sobre uma superfície transparente como uma janela, por exemplo. Pode colher energia solar sem afetar a passagem da luz.

A pesquisadora Yimu Zhao segurando um módulo concentrador solar luminescente transparente – Fotografia: Yimu Zhao

A tecnologia utiliza moléculas orgânicas que absorvem comprimentos de onda de luz que não são visíveis ao olho humano, como a luz infravermelha e ultravioleta.

Estes dispositivos podem aproveitar ao máximo as fachadas dos enormes edifícios cobertos de vidro espalhados pelo globo. Não mudando em nada a aparência dos mesmos, e em simultâneo aproveitar a energia solar de forma eficiente.  Podem ser instalados em qualquer edifício.

Yimu Zhao, estudante e doutorada em engenharia química e ciência dos materiais, e Richard Lunt, professor assistente de engenharia química e ciência dos materiais – Fotografia: por GL Kohuth

Segundo o New York Times:

“Se as células puderem ser feitas de forma a durarem muito tempo, estes dispositivos poderão ser integrados em janelas de modo relativamente barato, já que grande parte do custo da energia fotovoltaica convencional não é da própria célula solar, mas dos materiais em que é aplicada, como o alumínio e o vidro. O revestimento de estruturas existentes com células solares eliminaria parte desse custo de material.”

Se as células transparentes, no final das contas, se mostrarem comercialmente viáveis, a energia que geram poderia compensar significativamente o uso de energia de grandes edifícios, disse o Dr. Lunt, que começará a lecionar na Universidade Estadual do Michigan neste outono.

“Não estamos a dizer que poderíamos abastecer todo o edifício, mas estamos a falar de uma quantidade significativa de energia, suficiente para coisas como iluminação e energia elétrica diária”, disse ele.

“O futuro é claro”  – Vídeo cedido pela Universidade Estadual do Michigan

O post Painéis solares transparentes transformarão as janelas em geradores de energia renovável aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>
https://bastanteinteressante.org/paineis-solares-transparentes-transformarao-as-janelas-em-geradores-de-energia-renovavel/feed/ 0
Agência espacial europeia revela enorme cratera de gelo em Marte https://bastanteinteressante.org/agencia-espacial-europeia-revela-enorme-cratera-de-gelo-em-marte/ https://bastanteinteressante.org/agencia-espacial-europeia-revela-enorme-cratera-de-gelo-em-marte/#respond Thu, 27 Dec 2018 19:37:21 +0000 https://bastanteinteressante.org/?p=54124

Os fãs da neve e do gelo vão adorar um recente achado marciano graças à sonda Mars Express. Surgiram imagens de uma enorme mancha de gelo na Cratera Korolev em Marte. A Agência Espacial Europeia divulgou as fotos no início desta semana. A cratera Korolev mede cerca de 82 km de diâmetro e fica na […]

O post Agência espacial europeia revela enorme cratera de gelo em Marte aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>

Os fãs da neve e do gelo vão adorar um recente achado marciano graças à sonda Mars Express.

Agência Espacial Europeia

Surgiram imagens de uma enorme mancha de gelo na Cratera Korolev em Marte. A Agência Espacial Europeia divulgou as fotos no início desta semana.

A cratera Korolev mede cerca de 82 km de diâmetro e fica na parte norte do planeta vermelho. Fica um pouco a sul de um terreno crivado de dunas chamado Olympia Undae.

O gelo constante de Marte fascinou os primeiros pesquisadores do planeta vermelho. Astrónomos descobriram que Marte mantém gelo constante devido a uma “armadilha fria”. O chão da cratera “aprisionou” o ar que se movia sobre o depósito de gelo. Isso fez com que o ar afundasse, criando um ar mais frio que fica sobre o próprio gelo e o processo repete-se.


Fonte: Agência Espacial Europeia

A fina camada de ar impede que o gelo derreta e, assim, a cratera de Korolev fica permanentemente congelada. Os astrónomos têm vigiado o Korolev há vários anos e este tornou-se um ponto de interesse para outros projetos, incluindo o programa ExoMars da ESA.

Sobre o nome da cratera

A cratera Korolev recebeu o seu nome por causa de um engenheiro e designer de foguetões soviético chamado Sergei Korolev. Ele é muitas vezes referido como o pai da tecnologia espacial soviética.

A maioria das maiores inovações espaciais da União Soviética – desde o Sputnik até ao primeiro homem a viajar pelo espaço, Yuri Gagarin – tiveram a participação Korolev. Ele também ajudou a lançar as primeiras missões interplanetárias. Korolev também estabeleceu as bases para os foguetões Soyuz e, assim, desempenhou um papel importante em levar pesquisadores de todo o mundo para a Estação Espacial Internacional.

Sobre a Mars Express

A ESA usou a sonda Mars Express para descobrir a cratera cheia de gelo. A Express entrou na órbita de Marte no dia de Natal, em 2003. Desde o seu lançamento, a Mars Express fez várias órbitas ao redor de Marte – dando aos astrónomos uma das imagens mais completas possível da superfície marciana.

Via: Agência Espacial Europeia

O post Agência espacial europeia revela enorme cratera de gelo em Marte aparece primeiro no Bastante Interessante.

]]>
https://bastanteinteressante.org/agencia-espacial-europeia-revela-enorme-cratera-de-gelo-em-marte/feed/ 0