O termômetro atingiu os -62ºC na vila mais fria do mundo, e as fotos são fantásticas

Bem-vindo ao Oymyakon, uma vila onde os estudantes devem comparecer nas aulas mesmo que as temperaturas estejam a -52°C. A remota vila da Sibéria é considerada a vila mais fria do mundo habitada permanentemente, e acabou de atingir temperaturas minimas históricas -62°C, o que faz com que nossas queixas diárias sobre o frio de inverno se tornem meio sem valor.

Já anteriormente nós fizemos uma matéria sobre esse lugar a quando da visita do fotógrafo Amos Chapple, que viajou até lá para enfrentar temperaturas muito difíceis de suportar para quem não está habituado. “Eu estava usando calças finas quando lá fui pela primeira e estavam -47°C”, disse Chapple. “Lembro-me de sentir como se o frio estivesse fisicamente agarrando minhas pernas, a outra surpresa foi que, ocasionalmente, minha saliva congelava em forma de agulhas que picavam meus lábios”.

Oymyakon

Desta vez, porém, o frio ficou ainda mais extremo. A estação meteorológica oficial do local já tinha registado temperaturas de -59°C, mas o novo termômetro digital marcou uma temperatura recorde de -62°C, o próprio termômetro parou de funcionar quando atingiu a dolorosa marca. Alguns habitantes locais afirmam que as temperaturas já ultrapassaram esse valor e que chegaram mesmo aos -68°C.

Nas décadas de 1920 e 1930, Oymyakon era uma zona de pasto para renas muito visitada por pastores que aproveitavam a visita para se banharem nas águas termais da área. Na tentativa de forçar a sua população nómada a assentar raízes, o governo soviético transformou o lugar numa vila de habitação permanente.

Bem-vindo a Oymyakon, uma vila remota da Sibéria, que é considerada a mais fria do mundo habitada permanentemente.

Oymyakon

A temperatura por lá acabou de atingir a marca incrível de -62°C

Oymyakon

Na vila, no entanto, o frio que poderia congelar os olhos não parou a vida

Oymyakon

E, acredite ou não, as pessoas ainda vão trabalhar com tanto frio

Oymyakon

Aqui está como é dirigir/conduzir com tais condições climatéricas

Oymyakon

Os vendedores de rua não precisam refrigerar seus peixes, pois a temperatura do ar é suficiente para mantê-los a salvo de apodrecer

Oymyakon

No entanto, os vendedores precisam manter-se o mais quentes quanto possível

Oymyakon

“Enquanto filmava os mercados locais, minhas mãos congelaram e eu sentia uma dor incrível” disse o jornalista. “Os vendedores estão aqui durante todo o dia. Como eles se aquecem? “

Alguns turistas que visitam Oymyakon são tão extremos quanto o tempo

Oymyakon

Este grupo de turistas chineses não teve medo de mergulhar nas águas da fonte termal com cerca de -60°C

Oymyakon

Os fotógrafos tentam usar o frio de maneiras criativas: “Eu realmente tirei fotos da bailarina lá fora, com menos 41°C, e não é photoshop”

Oymyakon

A vila encontra-se no distrito de Oymyakonsky da República Sakha, Rússia

Oymyakon

A aldeia recebeu o nome do rio Oymyakon, cujo nome, segundo os locais, vem da palavra Even kheium, que significa “sem descongelar a água; lugar onde o peixe passa o inverno”

Oymyakon

De acordo com outras fontes, no entanto, a palavra Even heyum (hhejум) (kheium pode ser um erro de ortografia) significa “lago congelado”

Oymyakon

O tempo doloroso foi demais, mesmo para o novo termômetro digital. Que avariou após atingir -62°C

Oymyakon

Mesmo com tanto frio, cerca de 500 pessoas ainda vivem na aldeia

Oymyakon

Ela está a cerca de 750 metros acima do nível do mar

Oymyakon

“Agora estamos escovando a neve de nossos cavalos Yakut. Para nós, isso é normal “, disse um residente da aldeia

Oymyakon

Veja como o gelo se acumula:

Oymyakon

E, embora os invernos em Oymyakon sejam longos e excessivamente frios

Oymyakon

Os verões por vezes podem ficar muito quentes. Em junho,  julho e agosto as temperaturas acima de 30°C  não são raras

Oymyakon

Nas décadas de 1920 e 1930, Oymyakon era uma zona de pasto primaveril para renas muito visitada por pastores que aproveitavam a visita para se banharem nas águas termais da área.

Oymyakon

Porém, Na tentativa de forçar a sua população nómada a assentar raízes, o governo soviético transformou o lugar numa vila de habitação permanente.

Oymyakon

Recentemente, alguém até gravou um ciclista com frio de -48°C na cidade mais próxima, Yakutsk

O frio faz, porém, com que toda a aldeia pareça um país das maravilhas do inverno

Oymyakon

Não é todos os dias você verá tal beleza

Oymyakon

É normal os habitantes locais apresentarem tal aparência:

Oymyakon

A duração do dia varia de entre três horas em dezembro até vinte e uma horas em junho

Oymyakon

Por isso, você terá que ser rápido se quiser fazer turismo de inverno na zona

Oymyakon

E enquanto alguns moradores falam de suas vidas e rotinas diárias:

Outros aproveitam o gelo acumulado para fazerem fotografias incríveis

Oymyakon

Impressionante, não?

Fonte: boredpanda

Comentários
Loading...